SELECIONE A OPÇÃO NO MENU :

 

 

 

 

Riscos e Complicações

 

A mortalidade  apos cirurgia para o tratamento da obesidade mórbida é muito pequena.  Desde que as operações sejam realizadas por equipes experientes em Hospitais de bom porte, o indice de mortalidade é de 0,3% número comparável à mortalidade após retirada de uma vesícula biliar,  portanto  muito pequeno .


Existem complicações destas operações que causa maior preocupação no pós operatório da derivação gastrojejunal em Y de Roux.  É o vazamento da sutura com o grampeador na junção do estomago com o intestino delgado, as chamadas fístulas, que ocorrem em uma frequencia muito baixa, entre 0,09 % e 0,1%. Para identificar essa complicação, a equipe cirúrgica avalia rotineiramente 2 e 3 x po dia o paciente enquanto intenado . Essas complicação pode eventualmente até merecer reoperação para o seu tratamento.


Outras complicações são a trombose venosa das pernas e a embolia pulmona cujo risco cai próximo a zero com a utilização com medidas anti trombose, com as meias elásticas e sistemas  de compressão.
 Obstruções no intestino podem ocorrer precocemente porém são muito raros cerca de 0,08% a 0,1% apos operações Bariátricas e finalmente sangramentos de dentro da cavidade abdominal, que são inerentes a qualquer operações, também ocorendo em indices muito pequenos próximos a 0,05%  .


Como complicações tardias, existem raras descrições de desnutrição que acontecem em 1 a cada 1000 derivações gastrojejunais realizadas. Fundamentalmente esses pacientes devem ser seguidos pelo resto da vida com as checagens de todos nutrientes através de exames laboratoriais anualmente depois do 5. Ano de pós operatório como mencionado anteriormente    

 

 


 

 

 

 

VOLTAR